O QUE É ATAQUICARDIA?

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

Taquicardia é uma frequência cardíaca rápida, o que significa uma frequência cardíaca em repouso superior a 100 batimentos por minuto. Com esta frequência, o coração não consegue bombear sangue eficazmente para o corpo e o cérebro.

TIPOS DETAQUICARDIA


A fibrilhação auricular refere-se a uma frequência cardíaca irregular que afeta as câmaras superiores do coração (aurículas).

Impede que o sangue seja bombeado de forma eficaz para o resto do corpo.

Fibrilhação auricular é o tipo mais frequente de taquicardia.

O flutter auricular é semelhante à fibrilhação auricular.

No flutter auricular, os batimentos cardíacos são impulsos elétricos mais organizados, com uma frequência mais regular, do que na fibrilhação auricular.

O flutter auricular também pode causar complicações graves, como um acidente vascular cerebral.

A taquicardia supraventricular refere-se a um batimento cardíaco anormalmente rápido com origem algures acima dos ventrículos. É causada por anomalias no circuito cardíaco que estão normalmente presentes desde o nascimento e que criam um ciclo de sinais sobrepostos.

A taquicardia ventricular refere-se à frequência cardíaca acelerada com origem em sinais elétricos anormais na câmaras inferiores do coração (ventrículos). Uma frequência cardíaca acelerada impede os ventrículos de se encherem totalmente e contraírem de modo eficaz para bombear sangue suficiente para o corpo.

Os episódios de taquicardia ventricular podem ser breves e durar apenas alguns segundos sem causar danos. Mas os que duram mais do que alguns segundos podem tornar-se uma emergência médica potencialmente fatal.

A fibrilhação ventricular ocorre quando impulsos elétricos acelerados e caóticos fazem com que os ventrículos tremam ineficazmente em vez de contrairem eficazmente e bombearem o sangue necessário para o corpo. Esta situação pode ser fatal se o coração não voltar à frequência normal dentro de poucos minutos. Um choque elétrico no coração usando um desfibrilhador pode ajudar a repor a frequência cardíaca normal.

A fibrilhação ventricular pode ocorrer durante ou após um ataque cardíaco. Muitas das pessoas que sofrem de episódios de fibrilhação ventricular têm uma doença cardíaca preexistente ou sofreram um trauma grave.

FATORES DERISCO


  • Ataque cardíaco (enfarte do miocárdio) prévio.
  • Batimento cardíaco anormal.
  • Doença pulmonar crônica.
  • Arterioesclerose.
  • Cardiopatias inflamatórias ou degenerativas.
  • Defeitos cardíacos congênitos (patologia com a qual se nasce)
  • Antecedentes familiares de paragem cardíaca súbita (PCS).
  • Apneia do sono.
  • Hipertiroidismo ou hipotiroidismo
  • Diabetes.
  • Consumo excessivo de tabaco ou álcool.
  • Anemia.
  • Insuficiência cardíaca (o sangue não é bombeado eficazmente pelo coração).

SINTOMAS DETAQUICARDIA


Algumas pessoas com taquicardia não apresentam sintomas e a condição é apenas detetada durante um exame físico ou durante um exame cardíaco designado por eletrocardiograma.

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico.

Última atualização de Março de 2021


Siga-nos

ESCREVA-NOS


TERMOS E CONDIÇÕES

As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico. Consulte o seu médico para informações de diagnóstico e tratamento.

Passo 1

O qué é Taquicardia e sintomas