PERGUNTASFREQUENTES

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

Encontre aqui a resposta para as perguntas mais frequentes sobre a insuficiência cardíaca.


Buscar

CONHECER A INSUFICIÊNCIA CARDÍACA


Para detetar insuficiência cardíaca, o seu médico poderá pedir-lhe que faça alguns dos seguintes exames:

  • Eletrocardiograma (ECG)
  • Ecocardiograma
  • Angiografia
  • Estudos eletrofisiológicos

O seu médico também pode acompanhar a sua fração de ejeção ao longo do tempo, que é a percentagem de sangue que é bombeado para fora do coração em cada batimento cardíaco, um indicador-chave da saúde do coração e que os médicos usam com frequência para determinar até que ponto o coração está a funcionar bem como uma bomba.

A insuficiência cardíaca (IC) tem de ser tratada por um cardiologista ou internista.

Se sofre de insuficiência cardíaca, o seu prognóstico depende da causa e da gravidade, do seu estado geral de saúde e de outros fatores, como a sua idade. Poderão surgir as seguintes complicações:

  • Lesão ou insuficiência renal. A insuficiência cardíaca pode reduzir o fluxo de sangue para os rins, o que pode eventualmente levar a insuficiência renal, caso não seja tratada. Uma lesão renal provocada pela insuficiência cardíaca poderá requerer diálise como tratamento.
  • Problemas nas válvulas cardíacas. As válvulas cardíacas, que mantêm o sangue a circular na direção correta no coração, poderão não funcionar adequadamente se o coração estiver dilatado ou se a pressão no coração for demasiado elevada devido a insuficiência cardíaca.
  • Problemas do ritmo cardíaco. Problemas do ritmo cardíaco (arritmias) podem ser uma complicação possível da insuficiência cardíaca.
  • Lesão hepática. A insuficiência cardíaca pode causar uma acumulação de fluidos que exerce demasiada pressão no fígado. Esta acumulação de fluidos pode criar cicatrizes, o que faz com que o fígado tenha mais dificuldade em funcionar adequadamente.

Mudanças no estilo de Vida:

O seu médico poderá recomendar que faça algumas mudanças no seu estilo de vida, como deixar de fumar, limitar a ingestão de sódio, perder peso ou reduzir os níveis de stress. Estas mudanças podem ajudar a aliviar alguns dos sintomas associados à insuficiência cardíaca e reduzir o esforço exercido pelo coração.

Medicamentos para o Coração: São usados vários tipos de medicamentos para tratar a insuficiência cardíaca. O seu médico poderá prescrever inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA), bloqueadores beta, anticoagulantes e diuréticos, entre outros. Em geral, usa-se normalmente uma combinação destes medicamentos.

Terapia de Ressincronização Cardíaca (CRT): A CRT é uma opção de tratamento clinicamente comprovada para algumas pessoas que sofrem de insuficiência cardíaca. Um pacemaker ou dispositivo cardíaco para CRT envia pequenos impulsos elétricos para ambas as câmaras inferiores do coração, para as ajudar a bater juntas num padrão mais sincronizado. Esta terapia poderá ajudar a melhorar a eficiência do bombeamento do coração.

Cirurgia Cardíaca: Se a sua insuficiência cardíaca for causada ou agravada por uma válvula fraca, o seu médico poderá considerar a cirurgia cardíaca para reparar ou substituir a válvula. Se a sua insuficiência cardíaca for grave e irreversível, poderá considerar-se uma cirurgia de transplante de coração.

Fale com o seu médico sobre as opções de tratamento adequadas para si.

DISPOSITIVOS IMPLANTÁVEIS


Um dispositivo de CRT envia pequenos impulsos elétricos impercetíveis para as duas câmaras inferiores do coração, para as ajudar a bater juntas num padrão mais sincronizado. Isto melhora a capacidade do coração de bombear sangue e oxigénio para todo o corpo.

Normalmente, o procedimento para implantar um dispositivo cardíaco é realizado sob anestesia local. Não requer uma cirurgia de coração aberto e muitos doentes regressam a casa dentro de 24 horas. O seu médico irá dar-lhe informações mais detalhadas, mas a maioria dos doentes conseguirá retomar gradualmente as suas atividades diárias pouco depois do procedimento.

Sentir um choque elétrico de um dispositivo de CRT (terapia de ressincronização cardíaca) que contém um desfibrilhador implantável (CRT-D) pode ser uma preocupação para muitos doentes. O choque elétrico causará, muito provavelmente, sobressalto.
Após a ocorrência de um choque elétrico, poderá sentir-se bem ou poderá sentir tonturas, náuseas ou desorientação. É importante falar com o seu médico e preparar um plano, para que saiba exatamente o que deve fazer quando sentir um choque elétrico. O seu médico poderá querer que lhe telefone ou que marque uma consulta após sentir um choque elétrico.

Em geral, poderá notar uma pequena saliência sob a pele onde o dispositivo foi implantado.

Um dispositivo cardíaco implantável permite a muitos doentes realizar as atividades de que gostam. O seu médico terá mais informações sobre as atividades que poderá ter de evitar. Se o seu dispositivo de CRT (terapia de ressincronização cardíaca) tiver um desfibrilhador implantável (CRT-D), as atividades a evitar poderão incluir todas as situações em que alguns segundos de perda de consciência possam ser perigosos para si ou para terceiros. No entanto, a maioria das pessoas retoma as suas atividades diárias após recuperação total da cirurgia.

Sim. Ao falar ao telemóvel, mantenha a antena do mesmo a 15 cm de distância do dispositivo e use o telemóvel no ouvido oposto ao dispositivo. Recomendamos igualmente que evite colocar o telemóvel num bolso próximo do dispositivo cardíaco implantável.

Sim. A maioria dos eletrodomésticos pode ser utilizada com segurança, desde que estejam convenientemente conservados e funcionem adequadamente. Isto inclui fornos, micro-ondas, grandes eletrodomésticos, cobertores elétricos e almofadas de aquecimento.

Produtos que contenham ímanes, como produtos terapêuticos magnéticos, altifalantes estéreo e massajadores portáteis, podem afetar temporariamente o funcionamento do dispositivo cardíaco implantável. Portanto, recomendamos que mantenha artigos com ímanes a, pelo menos, 15 cm de distância do dispositivo cardíaco. Não recomendamos o uso de capas de colchão e almofadas magnéticas, pois é difícil manter uma distância de 15 cm quando usa estes artigos.

Dada a curta duração do controlo de segurança é pouco provável que o dispositivo cardíaco implantável seja afetado por detetores de metais ou digitalizadores por imagem de corpo inteiro, tais como os utilizados em aeroportos. Para minimizar o risco de interferência temporária com o dispositivo durante um processo de controlo de segurança, evite tocar em superfícies de metal circundantes a qualquer equipamento de rastreio. Não pare ou hesite num arco de passagem, passe simplesmente pelo arco a um ritmo normal. Caso seja utilizado um detetor de metais portátil, peça ao segurança que não o mantenha sobre o dispositivo cardíaco implantável e nem o mova para cima e para baixo junto do dispositivo cardíaco implantável.

Pode também solicitar uma revista manual, como alternativa. Caso tenha preocupações sobre estes métodos de rastreio de segurança, mostre o respetivo cartão de identificação do dispositivo e siga as instruções do pessoal de segurança.

Antes de se submeter a qualquer procedimento clínico, informe sempre o médico, dentista ou técnico de que tem um dispositivo cardíaco implantável. Poderá ser necessário contactar o seu cardiologista antes da realização do procedimento.

Alguns procedimentos podem potencialmente afetar o funcionamento do seu dispositivo cardíaco e poderá ser necessário aplicar medidas de precaução para evitar ou minimizar quaisquer impactos para si ou para o dispositivo.

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

Quando falar com o seu médico este documento contém informação que o pode ajudar a orientar a sua conversa

As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico.

Última atualização de Março de 2021


Siga-nos

ESCREVA-NOS


TERMOS E CONDIÇÕES

As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico. Consulte o seu médico para informações de diagnóstico e tratamento.